Li O Espetacular Homem-Aranha #1, formato americano, 76 páginas, lombada canoa, R$ 9,40, lançado em novembro de 2016 pela Editora Panini.

Comentário:

The Amazing Spider-Man #1: Peter Parker desenvolveu uma nova tecnologia de ponta, a Webware, e isso atraiu a atenção do Zodíaco. Na divisão de Xangai das Indústrias Parker, o Homem-Aranha e a Harpia impediram o Leão de conseguir o dispositivo. Na festa de casamento de Max Modell, Peter é obrigado a entregar seu próprio Webware, porém criptografado, ao vilão Peixes. Ele descobre que sua sócia da divisão de Londres, Sajani Jaffrey sabotou seus projetos e pode estar envolvida com o Zodíaco. Oito meses após os eventos de Guerras Secretas e o escritor Dan Slott mantém o status empresarial de Peter Parker, expandindo sua área de atuação. No mais, uma boa dose de ação e algumas piadas no estilo Aranha. Leitura satisfatória.

Spider Man #1: Oito meses após os eventos de Guerras Secretas e está difícil para Miles Morales equilibrar sua vida estudantil com sua faceta heróica. Suas notas na escola estão caindo e sua mãe desconfia que ele está até mesmo usando drogas. Depois de sair no meio de uma aula, Miles se dirige até o centro de algumas explosões e confronta o Coração negro, filho de Mefisto. A história marca a estreia do Homem-Aranha Miles Morales do universo Ultimate no atual e reestruturado universo Marvel-616, ou Primordial, bem ao estilo Brian Bendis com seus diálogos característicos e uma narrativa que mescla momentos de dramas pessoais com ação. Um ponto negativo para a fraca motivação do vilão Coração Negro. Leitura satisfatória.

A edição #1 ainda traz uma breve história publicada em The Amazing Spider-Man 1 (VI) mostrando a nova prisão de segurança máxima, o Porão, que é secretamente administrado pelo Regente. E uma história de duas páginas publicada em The Amazing Spider-Man 1 (VII) no estilo “tirinhas” mostrando de forma divertida um dia apurado na vida do empresário Peter Parker.

Por Roger

Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.